Doce Deleite



quarta-feira, 29 de abril de 2009

Santa Catarina de Sena, Doutora da Igreja.



Na Toscânia Italiana
Tu nasceste, mulher sonante
De Sena, tu surgiste
Como Catarina, Mulher Orante.

Dominicana quiseste ser
Amada por Cristo, ousate ser
Na Igreja, quiseste crescer
Na oração ousaste crer

Noivado mistico com Cristo amor
Esposa de Cristo, Esbelto esplendor
Coroada de Espinhos, imagem de dor
Coroada de Glória, doce amor.

Ardente de Amor
Esposa feliz
Doce Jesus, Jesus Amor,
Assim Deus o quis

Mensageira errante
Do trono da Igreja
De Sena ao Papa
A mensagem importante

Conselheira espiritual
Muitos filhos acolheu
Com esta alma celestial
A ordem terceira dominicana nasceu.

No derradeiro diálogo
Quis o mundo salvar
E a todos os homens
No coração bondoso de Cristo guardar

De Sena a Avinhão
Ao Papa foi pedir perdão
Para as cidades italianas
Foi pedir a absolvição

A seu pedido o Sumo Pontifice
Regressa assim à cidade Eterna
Alegria imensa, felicidade Suprema
Confiança na Igreja, a Itália confessa

Por amor ao seu Esposo
e pela sua Paixão
deseja sofrer com Ele
os estigmas e a sua imensidão

Com suas marcas santas
O seu Esposo a marcou
Invisiveis até ao fim
Só na morte no corpo se notou

Vida cheia teve a santa
De Misericórdia e Oração
Coroada de espinhos na provação
Coroada de Glória na Cidade Santa.

Como Santa foi elevada
Doutora da Igreja, aclamada
Padroeira da Europa
Pelos Homens louvada.


Santa Catarina nasceu em Sena, no dia 25 de Março de 1347. Na Europa, a peste negra e as guerras semeavam o pânico e a morte. A Igreja sofria por suas divisões internas e antipapas (chegaram a existir três papas, simultaneamente). Desejando seguir o caminho da perfeição, aos 15 anos Catarina ingressou na Ordem Terceira de São Domingos. Viveu um amor apaixonado e apaixonante por Deus e pelo próximo. Lutou ardorosamente pela restauração da paz política e da harmonia entre os seus concidadãos. Contribuiu para a solução da crise religiosa provocada pelos antipapas, fazendo com que Gregório XI voltasse a Roma.

Embora analfabeta, ditava as suas cartas endereçadas aos papas, aos reis e líderes, como também ao povo humilde. Foi, enfim, uma mulher empenhada social e politicamente e exerceu grande influência religiosa na Igreja de seu tempo. As suas atitudes não deixaram de causar perplexidade nos seus contemporâneos. Adiantou-se séculos aos padrões de sua época, quando a participação da mulher na Igreja era quase nula ou inexistente. Deixou-nos o "Diálogo sobre a Divina Providência", uma exposição clara das suas ideias teológicas e da sua mística, o que coloca Santa Catarina de Sena entre os Doutores da Igreja. Morreu aos 33 anos de idade, no dia 29 de Abril de 1380.

Marcadores: , ,



Escrito por

13:18.
Comente aqui... 0


sábado, 25 de abril de 2009

Dois meses depois, em que deu o caso da menina?


"Aborto realizado, caso encerrado", assim dizem alguns. Será? Eu diria, "aborto realizado, crime consumado".

Já se passaram dois meses do triste episódio aqui de Alagoinha e ainda estamos querendo entender alguns fatos que até hoje ninguém explica. Muitos merecem um esclarecimento, visto que se trata de vidas que estão em jogo. Como Pastor de uma comunidade que deve se questionar a cada sobre as consequências do infeliz fato de nossa pequena de 9 anos ter engravidado de gêmeos do próprio padrasto e, lamentavelmente, não ter tido o direito de ver as suas duas filhas, pergunto:

1 - Onde estão a menina e a sua mãe, visto que aqui na cidade nenhum de nós (pai biológico da criança, Conselho Tutelar, Polícias, Autoridades constituídas, Igrejas e a própria comunidade) não tem conhecimento sequer de onde estejam?

2 - Por que tanto sigilo. Entendo que se queira preservar a garota e sua mãe do assédio da mídia para que não estrague mais o fato do que já estragou. Mas as pessoas citadas acima, nenhuma delas é jornalista. Por que tanto mistério até para o pai biológico da criança? O que está por trás disso?

3 - "Aborto realizado, caso encerrado", assim dizem alguns. Será? Eu diria, "aborto realizado, crime consumado". Neste país, crimes são passíveis de punições, pelo menos deveriam ser. E este? De quem é a culpa da morte das duas meninas? Quem deve pagar por isso?

4 - Onde estão as provas reais da "legalidade" deste aborto até hoje devidas pelo Hospital ao Conselho Tutelar de Alagoinha?

5 - Por que o Conselho Tutelar daqui, que acompanhou o fato do início ao seu trágico fim, foi banido do caso, sem que receba nenhuma informação?

6 - A questão da "excomunhão" amplamente divulgada pela imprensa nacional e internacional quis, como de fato conseguiu, desviar a atenção pública para um fato bem mais sério: o aborto, uma decisão imperiosa da parte de "especialistas que juraram um dia preservar a vida", e que hoje se dão ao direito de decidir sobre quem vive ou deve deixar de viver entre nós. O que é mais grave e merece mais atenção de nossa parte?

Estes e outros tantos questionamentos estão ainda em nossa mente e em nosso coração. Quem vai respondê-los? Isso a gente também gostaria de saber.

Aqui entre nós de Alagoinha, não temos muito o que comemorar! Não há vitórias a serem cantadas enquanto a cultura da morte parece sobrepor a cultura da vida. Porém, como estamos em Páscoa, nos alenta a ressurreição de Jesus que, graças a Deus conseguiu nascer por duas vezes (Natal e Páscoa) para nos dar provas mais do que evidentes do valor sagrado que tem a vida. Se, de fato, somos pessoas de fé, que acreditam nessa verdade, será impossível que nossa consciência cristã e nosso bom senso não façam pelo menos uma dessas perguntas em nome daquelas que nao conseguiram nascer pelo menos uma vez neste mundo.
Pároco de Alagoinha-PE

Marcadores: , , , , ,



Escrito por

00:07.
Comente aqui... 1


quinta-feira, 23 de abril de 2009

Marketing e Fé


"Pobre do pregador que acha que está certo em tudo. Pobre daquele que joga seus fiéis contra outro pregador, por achar que ele está errado".

Eu não quero ter todas as respostas, para todas as questões da alma, porque se as tivesse eu seria Deus, e não posso, não quero e nem conseguiria ser Deus. Deus, só existe um que eu creio que é Uno e Trino. Ele tem todas as respostas. Eu não as tenho e nunca as terei.

Sei que não mereço, mas tenho pedido a Deus a graça de ser mais sábio do que tenho sido, porque erraria muito menos e acertaria muito mais. E certamente teria respostas para alguns problemas que agora não tenho.

Sei dizer que Deus quis, mas não sei dizer por que Deus quis. Também sei dizer que Deus não quis, mas não sei por que Deus não quis. Sei que, em alguns casos, Deus não quis daquele jeito, mas aconteceu daquele jeito. Deus não queria aquele seqüestro, aquele assassinato e aquela violência. Alguém o desobedeceu e fez. Deus não quer muitíssimas coisas terríveis que acontecem por aqui, mas assim mesmo aquilo se faz. E há alguns que as fazem e dizem que Deus os mandou fazer.

Fico impressionado com a facilidade com que alguns pregadores atribuem tudo à vontade de Deus. Resolve o problema deles que pretendem ter respostas e conhecer a verdade, mas não o problema de quem procura a verdade como ela é.

Na maioria dos casos, quando o pregador não sabe a resposta diz que Deus quer, Deus mandou, Deus gostaria, Deus se alegra com isto ou aquilo. Às vezes o que ele diz não tem a menor sustentação bíblica nem lógica, nem moral, mas o fiel queria certeza e ele a deu. Era certeza do pregador e do fiel, mas não era a verdade. Alguém pode ter certeza e estar errado. Pode-se ter certeza de que uma estrada leva a ao mar e ela não leva.

Eu gostaria de ter respostas para a maioria das perguntas que as pessoas me fazem. Tenho-as para muitas, mas não para a maioria. E muitas respostas que penso que estão certas não estão. Li errado, entendi errado ou alguém me ensinou errado...

Pobre do pregador que acha que está certo em tudo. Pobre daquele que joga seus fiéis contra outro pregador, por achar que ele está errado. O tempo pode provar o contrário. Pregadores de certezas absolutas podem acertar em alguns fatos e errar em outros. Uma coisa é pregar certeza e outra é pregar a fé, outra ainda, pregar submissão ao pregador.

A Igreja da qual faço parte diz, no seu catecismo oficial, que não se pode impor a fé em ninguém, nem ameaçar alguém com castigos divinos e com inferno só porque duvida de algo sobre o qual temos certeza. Jesus diz que muita gente que se considera certíssima não entrará no céu (Mt 25,41-46) e que muitos que nem sabiam que estavam servindo a ele, entrarão porque, mesmo sem o saber, fizeram a coisa certa e do jeito certo. (Mt 25,31-40)

Aceite quem tem boas respostas e boas perguntas, mas admite não ter todas as respostas. Desconfie do pregador entusiasmado que tem todas as repostas na ponta da língua e para tudo diz que Deus lhe deu a solução. Jesus mandou desconfiar desse tipo de pregador (Mt 24, 23-28)

Ele sabe que não sabe, mas finge que sabe, porque senão os fieis deixariam de ouvi-lo. É por isso que é raro encontrar pegadores que dizem: “Isto eu não sei explicar!” Políticos pedindo votos e pregadores querendo adeptos costumam dizer que sabem, quando realmente não sabem. Na maioria dos casos, eles não pregam a verdade e, sim, a si mesmos e a sua sabedoria. Acentuam mais a sua fala do que a verdade que deveriam anunciar.

Preste atenção em alguns deles. São bons de marketing. Mas marketing e fé não são a mesma coisa! A fé, às vezes, enche templos, mas o marketing também. O que é preciso é saber a diferença. Quem a conhece não cai na conversa de pregador que sabe tudo! Fiquemos com Mateus 24,24...

Pe Zezinho, SCJ


Marcadores:



Escrito por

22:32.
Comente aqui... 0


segunda-feira, 20 de abril de 2009

A Mentira: Papa - Pio IX - Chama de "Peste" as Socidades Bíblicas.


Papa Pio IX

I – A MENTIRA


1866: Papa Pio IX: "Pestes desse tipo devem ser destruídas de qualquer maneira," (Encíclica Quanta Cura). Ele estava se referindo às Sociedades Bíblicas. Naquela época, antes da apostasia escandalosa da dupla dinâmica, elas distribuíam apenas a Bíblia King James... O papa considerava-as perigosíssimas.

II – ONDE ELA SE ENCONTRA

No artigo “Cooperação das Sociedades Bíblicas unidas com a Igreja Católica Romana" da autoria de JPMA da IGREJA BATISTA:
Baptistlink

IIi – CONSIDERAÇÕES GERAIS

Nesta denúncia quero apenas apontar a desfaçatez com que os inimigos do Reino de Deus se utilizam da mentira para atacar a única e verdadeira Igreja de Cristo, a Santa Igreja Católica, exclusivamente no que se refere à fala atribuída ao Papa Pio IX.

IV – O DOCUMENTO QUE PROVA A MENTIRA

Nada há que dissertar sobre a frase: “Pestes desse tipo devem ser destruídas de qualquer maneira”, por uma razão mais que simples: ela efetivamente não existe no documento em pauta. Inclusive também ali sequer é mencionado qualquer coisa relativamente a qualquer SOCIEDADE BÍBLICA. Se alguém se der a trabalho de ler todo o documento “QUANTA CURA” chegará à conclusão de que o articulista MENTIU DESCARADAMENTE* com o intuito de enganar, na suposição que ninguém iria pesquisar a VERDADE.

V - ONDE SE ENCONTRA A ENCÍCLICA PAPAL “QUANTA CURA”:

Paróquias

Montfort

Veritatis

Cleofas

Fonte: Cai a farsa

Comentário:

*Pior quem mente descaradamente, é quem ajuda a propagar a mentira, difamando a Igreja de Cristo. Tem muita gente fazendo isso a título de "estudos". Estão querendo transformar em verdade as suas mentiras, como se essas propagações pudessem dar algum respaldo a elas.

É daí que chegamos a seguinte conclusão: O protestantismo firma-se exclusivamente na ignorância da doutrina católica. Aí está porque os pastores protestantes proíbem com tanto rigor aos seus adeptos a leitura dos livros católicos, sabendo que a verdade, neles exposta, é bastante clara e contagiante para uma alma reta à procura da luz.

Marcadores:



Escrito por

22:31.
Comente aqui... 1

A Mentira: 394 - o culto cristão é substituído pela missa




I - A MENTIRA

“… 394, o culto cristão é substituído pela missa”

II - ONDE ELA SE ENCONTRA
Sobre as aguas

III - A VERDADE/DOCUMENTAÇÃO

A MISSA foi instituída por Cristo na ÚLTIMA CEIA e não em 394. Antigamente o ritual eucarístico era designado pelas expressões: “fração do pão” (At 2, 42; 20,7), “ceia do Senhor”, “ação”, “oblação”, “sacrifício”ou “sacrifício eucarístico”.

Após os ritos iniciais de Louvor, Kyrie, Glória, Leituras Bíblicas etc., os catecúmenos eram despedidos com a palavra “missio” pois lhes era vedado participar da liturgia eucarística.

É pois da palavra “MISSIO” que deu orígem ao nome MISSA.

“O nome “Missa” não se deve a Pascásio Radberto. É uma palavra latina equivalente a missio (missão ou envio); significava a despedida ou o envio dos catecúmenos para fora da igreja, quando terminava a homilia ou a liturgia da Palavra. Aos catecúmenos não era permitido participar da Eucaristia propriamente dita, pois ainda não haviam sido batizados. O nome Missa, que designava tal momento da liturgia, foi no século IV aplicado a todo o rito eucarístico, de modo que este hoje se chama Missa.

O primeiro a usar a palavra Missa no sentido atual foi provavelmente S. Ambrósio (+ 397) na epístola 20,4. S. Agostinho (+ 430) escrevia:

“Eis que após o sermão se faz a missa (= despedida) dos catecúmenos; ficarão apenas os fiéis batizados” (serm. 49,8).
Catolicanet

Foram introduzidas algumas alterações secundárias, entretanto, o cânon (parte central e invariável da Missa) encontrava-se já substancialmente em Santo Ambrósio e propriamente com o Papa Gelásio (Século IV). A missa pontifical já tinha o formato definitivo com São Gregório Magno (século VI). E a base para o Missal de São Pio V foi o “Missal da cúria romana”, do século XIII. (Amiot, François, A Missa e sua história, Ed. Flamboyant, 1958).


Na Didaqué, a doutrina dos doze apóstolos, o livro cristão (apócrifo) mais antigo escrito no ano 45, anterior aos evangelhos, encontramos a seguinte versículo:

Capítulo XIV - Santificação do domingo

Santificação do domingo pela eucaristia

1 - Reuni-vos no dia do Senhor para a fração do pão e agradecei (celebrai a eucaristia), depois de haverdes confessado vossos pecados, para que vosso sacrifício seja puro.

2 - Mas todo aquele que vive em discórdia com o outro, não se junte a vós antes de se ter reconciliado, a fim de que vosso sacrifício não seja profanado (Mt 5,23-25).

3 - Com efeito, deste sacrifício disse o Senhor: Em todo o lugar e em todo o tempo se me oferece um sacrifício puro, porque sou um grande rei - diz o Senhor - e o meu nome é admirável entre todos os povos (Mal 1,11-14).

Por acaso alguém já ouviu em um culto protestante chamar a fração de pão de sacrifício puro? Em que culto protestante isto é proclamado? Nunca Jamais!!!

Isto só acontece na missa!



Cai a farsa!

Marcadores:



Escrito por

00:22.
Comente aqui... 0


domingo, 19 de abril de 2009

Habemus Papam - 19 de abril de 2005



Eminentissimum ac Reverendissimum Dominum,
Dominum Josephum
Sanctae Romanae Ecclesiae Cardinalem Ratzinger
qui sibi nomen imposuit Benedictum XVI

Anuncio-vos uma grande alegria;
Temos um Papa:
O eminentíssimo e reverendíssimo Senhor,
Senhor Cardeal Ratzinger,
Cardeal da Santa Romana Igreja ,
Que se impôs o nome de Bento XVI.

Neste Domingo da Divina Misericória, Oitava de Páscoa, comemoramos o 4º aniversário da eleição do Santo Padre, o Papa Bento XVI.

Aos 82 anos, completados no último dia 16, alegra-nos vê-lo em tão boa saúde. Esperamos na Misericórdia de Deus um longo pontificado.

AD MULTOS ANNOS, SANCTE PATER!

Oblatvs

Parabéns santo Padre,

Que Deus conceda muita saúde e disposição para que se mantenha sempre firme na condução da Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana. Feliz Aniversário!

Visite a sua página no site da Santa Sé. Lá você vai encontrar a sua Biografia, Cartas e Exortações Apostólicas, Discursos, Encíclicas, Homilias, Mensagens...

Marcadores: , , ,



Escrito por

15:41.
Comente aqui... 0

Festa da Divina Misericórdia


"Quando Jesus pediu a Santa Faustina para pintar o quadro da Divina Misericórdia, Ele foi bem claro na inscrição que deveria constar no quadro. Ele disse: pinta uma imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: Jesus, eu confio em vós".
(D. 47)

A Festa da Divina Misericórdia, que acontece no domingo após a Páscoa é uma festa oficial da Santa Madre Igreja.

A Igreja, portanto, manda que este dia seja celebrado como "Domingo da Divina Misericórdia", como solicitado pelo Papa João Paulo II quando ele estabeleceu isto como Festa Universal: "Por todo o mundo, o segundo Domingo da Páscoa irá receber o nome de Domingo da Divina Misericórdia, um convite perene para os cristãos do mundo enfrentarem, com confiança na divina benevolência, as dificuldades e desafios que a humanidade irá experimentar nos anos que virão".

Para receber o oceano de graças que o Senhor prometeu para a Festa da Misericórdia, a única condição é receber a Santa Comunhão dignamente com grande confiança na Divina Misericórdia no dia da Festa fazendo uma boa confissão em preparação e, vivendo de tal forma que permaneça em estado de graça para se poder receber a Eucaristia. Pela promessa de conceder perdão completo dos pecados e penas na Festa de Misericórdia, Nosso Senhor realça o valor de Confissão e Comunhão como milagres de misericórdia.

As Obras de Misericórdia também são importantes parte da Devoção à Divina Misericórdia. Jesus disse à Santa Faustina: Sim, o primeiro domingo depois da Páscoa é a Festa da Misericórdia. Mas deve haver também ação, segundo as palavras do próprio Nosso Senhor Jesus Cristo à Santa Faustina, anotadas em seu Diário no parágrafo 742: Estou exigindo de ti atos de misericórdia, que devem decorrer do amor para Comigo. Deves mostrar-te misericordiosa com os outros, sempre e em qualquer lugar. Tu não podes te omitir, desculpar-te ou justificar-te.

Marcadores: , ,



Escrito por

15:17.
Comente aqui... 0


quinta-feira, 16 de abril de 2009

Dom José Cardoso Sobrinho recebe o prêmio Cardeal Von Galen


"Dom José enfrentou tudo e todos para ensinar a doutrina Católica. Ele não se abateu com os ataques da mídia"...
Fotos da premiação

"Sou bom pastor ovelhas guardarei, não tenho outro ofício e nem terei"... Foi cantando esta música que mais de 1.200 pessoas emocionadas, acolheram o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, na solenidade de entrega do Prêmio Cardeal Von Galen. A premiação é concedida pelo grupo pró-vida Human Life International, que atua em 86 países. O evento aconteceu no auditório do Colégio Damas, bairro das Graças, Recife.

O prêmio Cardeal Von Galen é concedido a pessoas que lutam em defesa da vida e leva o nome do Cardeal Clemens August Von Galen (1878-1946), bispo de Münster (Alemanha) durante a era nazista, o qual levantou a voz em defesa dos pobres e dos doentes, protestando contra a eutanásia, a perseguição dos judeus e a expulsão dos religiosos. Por causa de sua coragem, ficou conhecido como o "Leão de Münster".

Dom José foi contemplado por causa de sua postura firme diante do caso da menina de 9 anos, da cidade de Alagoinha, grávida de gêmeos, após ter sido vítima de estupro. O diretor de programações para os países de língua portuguesa da Human Life, Raymond de Souza destacou a coragem do Arcebispo e criticou a ação da mídia: "Dom José enfrentou tudo e todos para ensinar a doutrina Católica. Ele não se abateu com os ataques da mídia, pois ele não estava fazendo uma coisa má, estava fazendo uma coisa boa".

O Arcebispo agradeceu a todos que colaboraram direta e indiretamente na luta pela vida das três crianças e também pelas mensagens de apoio vindas de vários lugares do Brasil e também de outros países. "Ofereço essa homenagem, especialmente, as duas criancinhas mártires e também a sua mãe", completou o Arcebispo.

Também foram homenageados o Vigário Geral da Arquidiocese de Olinda e Recife, Monsenhor Edvaldo Bezerra, o chanceler padre Cícero Ferreira, o reitor do Seminário Menor, padre Moisés Ferreira, o padre da cidade de Alagoinha - PE, José Edson e o advogado da Arquidiocese, Márcio Miranda. Eles receberam uma medalha de prata com a inscrição do rosto do Papa Bento XVI, pela atuação ao lado de Dom José no caso da menina de Alagoinha.

Fonte: AOR

Mais notícias sobre o prêmio Aqui, Aqui, Aqui


Marcadores: , , , ,



Escrito por

23:12.
Comente aqui... 0


segunda-feira, 13 de abril de 2009

O que eu descobri frequentando o culto protestante.




Por Vera PCF

Pois é, minha gente, a alguns anos atrás, afastada da Igreja por obra do maligno, e por insistência de uma "amiga", eu comecei a acompanhá-la aos cultos de uma das várias denominações que ela frequentava (as outras em segredo).

Sem nenhum tipo de prevenção ou preconceito, frequentei, por alguns meses, os cultos dominicais na denominação batista.

O espaço físico era muito bem organizado, o som impecável, a música harmoniosa e bonita, a pregação feita pelo pastor muito engraçada num clima de alegria e bom humor que me faziam sentir muito bem.

A pregação sempre começava a partir de um versículo da bíblia, escolhido pelo pastor, que o desenvolvia segundo sua própria vontade, mas que acabava saindo do contexto original e ficava sempre naquele único trechinho isolado da bíblia, e, na quase totalidade das vezes, retirado do antigo testamento. Muitas vezes o assunto era: "se a sua vida não está abençoada é porque você não está pagando o dízimo", ou: "pague o dízimo e verá o que acontece, será como no tempo do profeta que não deixou acabar o óleo da viúva, blá, blá, blá..."

Mas era uma historinha tão bem contada, tão cheia de detalhes engraçados, e ainda por cima entremeada dos louvores de uma cantora agraciada com uma das mais lindas vozes que eu já tive oportunidade de ouvir e das mais afinadas também, que demorou para que eu percebesse que ali havia uma tentativa tão tosca de cultuar a Deus quanto qualquer outra anterior ao cristianismo, como nos cultos que convencionamos chamar de "pagãos".

Já lhes explico a razão disto...

O "culto" protestante e suas consequências:

A ficha começou a cair, quando, acompanhando essa amiga que me havia convidado a participar desta denominação a uma loja de departamentos logo após o culto, ela, na minha frente, furtou um chocolate, e, observada pela filha, incentivou-a a pegar um também, e ambas esconderam nas suas respectivas bolsas os objetos furtados, o que me causou espanto e muita vergonha, ao ponto de eu querer sumir daquele lugar, se eu pudesse ficaria invisível naquela hora. Era uma das filiais das "Lojas Americanas", onde não faltam câmeras registrando tudo. Na adolescência essa amiga tinha o mau hábito de furtar pequenos objetos fáceis de esconder nos bolsos ou na bolsa, o que eu não aprovava e que até me fez afastar dessa companhia, pois não suportaria a vergonha de ser confundida com uma ladra por andar junto dela, até por que uma vez ela tentou enfiar um objeto na minha bolsa, eu percebi e não deixei, lógico. Mas eu pensava que isso fosse uma rebeldia adolescente, que já havia passado, que a religião a tivesse feito um ser humano melhor. Infelizmente não.

Criada em família protestante (Congregação Cristã), desde pequena ela ia na casa de amigas para trocar a saia comprida que era obrigada a usar por calças compridas, decotes, maquiagem, etc. Ela não levava a sério a religião de seus pais exatamente por que era imposta. Aprendeu, desde cedo, a "fingir" ser o que jamais foi: cristã.

Só para ilustrar, depois de vários casos com homens casados, dos quais resultaram 3 gestações, sendo que duas foram abortadas, esta pessoa encontrou o que pensava ser o homem da sua vida (um católico), casaram-se, viviam muito bem, e ela então começou a tentar engravidar deste que já era seu terceiro marido. Infelizmente, dos cinco filhos que ela deveria ter dado à luz, só uma sobreviveu, pois as duas gestações posteriores foram ectópicas, por causa dos abortos anteriores, e numa delas a trompa rompeu e ela teve uma hemorragia que quase a matou...

Pelos frutos se conhece a árvore!

Observando estes episódios desta pessoa e outros envolvendo inúmeras amigas e amigos criados em lares protestantes (a maioria frequentava estas denominações por imposição severa, especialmente aquelas em que as regras de vestimenta, proibição de assistir televisão e ouvir rádio, muito comuns até 20 anos atrás, comecei a perceber que aquelas vidas não tinham sido TOCADAS pelo evangelho, que nada havia mudado para melhor, era apenas um jogo de aparências que começara na infância e se estendia pela vida afora.

Outro ponto que me chamava a atenção era o fato de mudarem de denominação quando algo os incomodava, o que fazia com que muitos já tivessem passado por várias denominações completamente diferentes apenas enquanto se "sentissem bem" ali, e claro, cada vez que trocavam de endereço, tinham que ser batizados novamente, como se o batismo fosse um ritual de passagem ou de entrada nas diversas denominações, e não A ADESÃO AO CORPO MÍSTICO DE CRISTO, sacramento de reconciliação do humano com o divino. Para eles é apenas um pacto com aquele líder, com aquela denominação, não com o SENHOR JESUS.

A vida das pessoas não muda, o comportamento delas permanece o mesmo, apenas as palavras são adocicadas, cheias de versos bíblicos decorados, mas nunca levados à prática!

Isso me intrigou muito. A quem interessa uma "religião" que não religa o homem a Deus, que é um mero "verniz", que não penetra no íntimo do ser humano para transformá-lo, que não altera o comportamento do indivíduo em sociedade, que não gera a Paz?

Não é difícil perceber que é um arremedo de cristianismo, que é um culto que serve apenas a aplacar as consciências transtornadas pelos pecados nunca confessados e nunca perdoados, mas sem eficácia redentora, sem a renovação das criaturas, sem outro objetivo imediato senão a acumulação material, e, pior, sem a preocupação com a salvação das almas.

Nem é preciso dizer que voltei correndo para a única Igreja que pode religar o homem a Deus, a Católica Romana.

Protestantismo: "o troca-troca".

Todos os meus amigos de infância criados em lares protestantes trocaram de denominação inúmeras vezes, sem jamais encontrar a Paz! Digo isto diante de Deus e sem medo de errar! Cada vez que começam a caminhada numa nova seita, sentem-se os "abençoados" , os "escolhidos", os "amados", mas isso dura pouco, pois os egos não tocados pela graça acabam por se esbarrar, e depois de alguns poucos meses já não há espaço para todos naquele endereço.

Segue-se mais uma procura, a descoberta do "lugar ideal" para cultuar a Deus, o novo ritual de batismo, a desilusão e o afastamento, por essa razão muitos protestantes vivem afastados de alguma denominação específica, estudando a bíblia sozinhos em casa ou em grupinhos pequenos com contato tão eventual que não suscita conflitos, e, depois de várias tentativas, decepções com várias denominações ou suas lideranças, acabam dizendo em alta voz aos quatro ventos que "PLACA DE IGREJA NÃO SALVA".

A quem poderia interessar essa incredulidade disfarçada de piedade? Quem ganharia se os cristãos abandonassem a Verdadeira e Única Igreja fundada, mantida e alimentada pelo Senhor do Universo e da história: Jesus Cristo, o Filho da Virgem Maria?

Só posso concluir, pela observação prática da vida de pessoas com as quais convivi e pelas quais nutro um intenso amor e uma genuína pena, por conhecer, a fundo e na vida real, as consequências das escolhas erradas que foram ensinados, desde pequenos a fazer, para prejuízo da sociedade e de suas próprias almas, é uma obra satânica, não tem outra conclusão a chegar quem observa, com imparcialidade a vida cotidiana de pessoas enganadas pelo protestantismo.

"Que cada um examine-se a si mesmo e a si mesmo pergunte: "Será que eu ajo como deseja Jesus Cristo? Será que a minha vida tem Paz"?


Marcadores: ,



Escrito por

00:03.
Comente aqui... 0


sexta-feira, 10 de abril de 2009

Na Cruz... Por AMOR



Diante de Pilatos, Jesus vai afirmou: o meu reino não é deste mundo (Jo 19, 36). Sim, não pode ser deste mundo um reino que prefere o pobre, o excluído, o cativo. Não pode ser deste mundo o reino onde a justiça é instalada permanentemente, onde o amor ao próximo é a medida de julgamento, onde todos são iguais e merecem as mesmas oportunidades. Por isso o confronto da nossa humanidade com a proposta de Jesus.

Já na cruz, prometeu o reino ao bom ladrão. Um reino a um ladrão? Sim, este é o Reino de Jesus, onde ladrões, prostitutas, excluídos de toda a sorte são acolhidos e têm lugar à mesa. Um reino onde o rei conhece todos os caminhos, todos os limites da humanidade e, por conhecê-los, pode amá-la ainda mais.

Instalar um reino nesses moldes entre nós ainda é um desafio. É desafiador reconhecer Jesus Cristo naquele mais pobre, mais necessitado, naquele que cheira mal ou que nos interpela por justiça. É desafiador pensar em um reino onde todos possam ser iguais, onde o que prevaleça seja o poder de serviço e não o poder autoritário que esmaga o outro.


Fonte: Eu estou aki

Marcadores: , , ,



Escrito por

21:29.
Comente aqui... 0


quinta-feira, 9 de abril de 2009

Santíssimo sacramento


O centro da celebração da Quinta-Feira Santa é a instituição da Eucaristia e do sacerdócio ministerial e o novo mandamento do amor que Jesus deu aos seus discípulos.

Jesus instituiu a Eucaristia, que é o sacramento, o memorial perpétuo das maravilhas de Deus realizadas por seu Filho Jesus. Jesus dá um sentido totalmente novo a páscoa judaica que ele celebrou com os seus discípulos, na noite, antes de ser entregue.

Na ceia, Jesus antecipa nos sinais do pão e do vinho o seu sacrifício e a entrega que ele fará no dia seguinte. O pão e o vinho são um sinal real e eficaz de Jesus que se entrega à morte para a salvação de todos num ato extremo de amor e de solidariedade para com a humanidade. É a nova e eterna aliança de Deus com a humanidade, selada no seu sangue.

Por duas vezes, Paulo cita as palavras de Jesus: “Fazei isto em memória de mim”. Jesus ordena, portanto, aos seus discípulos, constituindo-os sacerdotes do Novo Testamento e àqueles que na Igreja participariam ministerialmente do seu sacerdócio pela ordenação que repetissem essas suas palavras, esse seu gesto de geração em geração, até a sua volta.

Agradeçamos a Jesus a instituição da Eucaristia, memorial, atualização do sacrifício da cruz, presença salvífica de Jesus em nosso meio, alimento espiritual e garantia de vida eterna. Rezemos pelos nossos sacerdotes e pelas vocações sacerdotais para que não nos falte santos qualificados e numerosos ministros para anunciar a Palavra de Deus, administrar os sacramentos e servir o povo de Deus.

Na Última Ceia, Jesus lavou os pés de seus apóstolos. Na Quinta-feira Santa acontece a cerimônia do lava-pés para lembrar o gesto de Jesus, que simboliza a humildade.

Marcadores: , ,



Escrito por

23:03.
Comente aqui... 1


quarta-feira, 8 de abril de 2009

Dra. Elizabeth Kipman em debate na Just tv


Debate sobre o ABORTO no Programa Jurídico News, na quarta-feira, dia 08/04/2009, às 22:00 horas.

O programa é exibido ao vivo e pode ser assistido pelos internautas (que podem enviar perguntas no ar), no site Just tv.

Convidados:

Dr. Cicero Harada - advogado, conselheiro da OAB-SP, presidente da Comissão de Defesa da República e da Democracia da OAB-SP, foi Procurador do Estado de São Paulo (cicero.harada@terra.com.br; http://tamarmatar.wordpress.com/).

Dra. Elizabeth Kipman Cerqueira - Médica ginecologista-Obstétrica; integrante da Comissão de Ética e Coordenadora do Depto. de Bioética do Hospital São Francisco, em Jacareí, São Paulo, Diretora do Centro Interdisciplinar de Bioética da Associação “Casa Fonte da Vida”; especialista em Logoterapia e Logoteoria aplicada à Educação.

Dr. Luiz Riccetto Neto - entrevistador.

Fonte: Jornada Cristã

Marcadores: , ,



Escrito por

08:57.
Comente aqui... 0

Dia de combate ao câncer



Hoje, 8 de abril, é o Dia Mundial de Combate ao Câncer.

O que é o câncer?

Câncer ou neoplasia é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças caracterizadas pelo crescimento descontrolado de células anormais. Elas invadem tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo (quando ocorrem as metástases).

O comportamento das células cancerosas pode ser explicado por mutações genéticas ou secreção anormal de hormônios ou enzimas.

Essas células tendem a ser muito agressivas, formando os tumores (ou acúmulo de células cancerosas) que podem ser benignos ou malignos.

Geralmente, o câncer começa no órgão onde as células anormais iniciam o ataque. Se for diagnosticado, pode ser curado com cirurgia ou radioterapia. E quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maiores são as chances de cura.


Câncer tem cura?

Alguns tumores malignos têm cura e outros não, vai depender basicamente do tipo de câncer e do estágio em que se encontra. As possibilidades de cura estão diretamente relacionadas com tempo em que tumor é detectado no paciente. Quanto mais cedo, mais chances de o tratamento dar certo. Se o diagnóstico for tardio, o índice de cura diminui e complicações podem aparecer mesmo depois de tratado.

O câncer é a doença crônica mais curável nos dias de hoje. Nos países desenvolvidos, cerca de 50% dos casos foram tratados. Já no Brasil, estima-se que este número seja menor, principalmente pelo fato de que os diagnósticos não são feitos precocemente.


Algumas causas de câncer

Hoje já se sabe que são raros os casos de câncer relacionados exclusivamente a fatores hereditários. No entanto, pode-se dizer que é forte a influência de fatores externos, como o meio ambiente ou hábitos e costumes presentes em nosso dia-a-dia. Essa pode ser uma boa notícia, pois assim fica mais fácil evitar esse problema. Sem causar grandes transtornos em nossa rotina ou deixar de lado aquilo que gostamos de fazer ou comer, é possível reduzir os riscos de adoecer.

Primeiro, é bom deixar claro que os fatores ambientais são responsáveis por 80% a 90% dos casos de câncer. Só para dar alguns exemplos: o cigarro pode causar câncer de pulmão, a exposição excessiva ao sol pode causar câncer de pele e alguns vírus podem causar leucemia. E ainda, alguns estudos revelaram que certos alimentos também são fatores de risco. Então, pensar nos alimentos que ingerimos diariamente é um passo importante para sairmos vitoriosos nessa luta.

Mais informações Aqui

Marcadores: , , , ,



Escrito por

08:38.
Comente aqui... 0


terça-feira, 7 de abril de 2009

Padre Ramiro Amigo


"O que dizer de um homem que foi determinação, coragem e acima de tudo acreditou nas pessoas"?

Um dos fundadores e coordenador do Movimento de Apoio aos Meninos de Rua , Pe Ramiro Ludeña y Amigo, 64 anos, há 34 no Brasil, teve sua vida brutalmente interrompida por um tiro no tórax, quando saía de um jantar na casa de uma amiga. Ele foi levado para o Hospital Português mas não resistiu à gravidade do ferimento. O tiro foi disparado por um menino de 15 anos na noite de 19 de março, data em que a Igreja celebra a festa do seu Patrono, São José. Naquele dia ele almoçou na entidade que ele comandava com entusiasmo realizando um trabalho incansável pelos menores de rua.

O MAMER, é uma ONG que atua com adolescentes e jovens na cidade de Jaboatão dos Guararapes. A entidade realiza trabalho de capacitação e empregabilidade com crianças e adolescentes em situação de risco.

Tudo começou no estacionamento de um supermercado quando Padre Ramiro comprou um pacote de biscoito e ofereceu às crianças que ali pediam esmola. Elas se aproximaram e ele conseguiu a confiança para iniciar um diálogo e começar um trabalho de resgate da cidadania. Na época, como religioso Salesiano começou o trabalho no Oratório Dom Bosco com a criação de uma pequena fábrica de picolé que os meninos vendiam na rua e com o resultado ajudavam as famílias. Depois, veio uma gráfica, uma granja para criação de cabras, a fabricação de queijos e outros projetos.

Em 1988, fora da Ordem Salesiana, Padre Ramiro prosseguiu, com obstinação, seu trabalho de salvação e criou com alguns amigos o MAMER - que se firmou nesses 20 anos de trabalho competente e sério, apesar do diminuto (ou quase nenhum) apoio do Poder Público.

Buscou parcerias com empresários amigos da Espanha, principalmente deDom Paulino, que empresta seu nome ao Restaurante Escola implantado no bairro de Socorro, que prepara jovens para o mercado hoteleiro e gastronômico. Através do seu trabalho, milhares de jovens foram resgatados e se tornaram cidadãos pela oportunidade que lhes foi dada através da ação do MAMER e sua abnegada equipe.

O entusiasmo de Padre Ramiro era grande e bons resultados obtidos o incentivavam a prosseguir incansavelmente. Acompanhava de perto os agregados e seus familiares. Um trabalho reconhecido por toda sociedade e que lhe valeram o título de Cidadão Honorário de Jaboatão (2003) e a Medalha do Mérito Vidal de Negreiros (2008), proposto por este seu amigo e admirador, na época Vereador, e aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Jaboatão.

A morte de Ramiro Amigo pegou a todos nós de surpresa, a ele, certamente, não, pois estava preparado para o encontro com o Pai. Aqui na terra amou como Jesus amou, viveu como Jesus viveu, dando sua vida em favor dos mais pobres e necessitados. É festa no céu, pois ele foi um AMIGO, um servo fiel que deixa um bonito exemplo de amor ao próximo que deve ser seguido por todos nós.

A entidade que deixou precisa de todos para continuar sua missão. Vamos arregaçar as mangas e colaborar para retirar das ruas as crianças e adolescentes que precisam da assistência e do apoio de todos nós. É a grande e justa homenagem que podemos prestar ao sacerdote, cidadão e homem, Ramiro Amigo.

Se ele, Ramiro, pudesse falar a todos nós neste momento, deixaria uma mensagem de não-violência e de perdão. Ele nos diria que essa criança que lhe tirou a vida, antes de ser algoz, é vítima dessa sociedade excludente e egoísta que estamos cultivando. Aliás, refletindo melhor, não foi o menino que lhe tirou a vida. Ele mesmo deu a sua vida no trabalho de defesa dos direitos dos meninos e meninas de rua.

Até breve Amigo!

*EDIR PINTO PERES é vice-prefeito de Jaboatão dos Guararapes - PE

Marcadores: , ,



Escrito por

20:19.
Comente aqui... 0


quinta-feira, 2 de abril de 2009

Fundação Perrone



Na Paróquia de Nossa Senhora da Piedade, em Piedade (JG), foi celebrada uma Missa em Ação de Graças pelos 5 anos de atividades da Fundação Perrone. Dom Bernardino Marchió, Bispo de Caruaru/PE , presidiu a celeração. Dom Michele Perrone, Monsenhor Edvaldo Bezerra, Padre Edvaldo, o Pároco Fr. Paulo Sérgio Feitosa, OC, concelebraram, tornando o ato ainda mais solene.

A Fundação Giacomo e Lucia Perrone, mais conhecida como Fundação Perrone, é uma instituição beneficente, instalada em sede própria na Rua Osório Borba, nº 172, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes ( PE ).

Seu idealizador é o sacerdote e professor italiano Dom Michele Perrone, que ao vir conhecer o Nordeste brasileiro, viu de perto o sofrimento das famílias pobres, especialmente aquelas que tinham crianças com deficiência. Assim tomou uma decisão que marcou a sua vida: não era possível ficar indiferente!

Ele vendeu seu colégio profissionalizante em Eboli, na Itália e, em 2002, mudou-se para Jaboatão dos Guararapes, onde adquiriu uma casa e a adaptou para as necessidades de cada tipo de terapia, dando início a sua obra.

Daí surgiu o Centro Terapêutico da Fundação Perrone - uma entidade sem fins lucrativos, que tem como objetivo oferecer tratamento terapêutico multiprofissional totalmente gratuito às crianças pobres portadoras de deficiências neuropsicomotoras. No momento temos 75 crianças, com idade entre dois meses e doze anos, que tem atendimento semanal individualizado, com meia hora para cada tipo de terapia.

Paróquias, ambulatórios assistenciais, entidades públicas, encaminham os pequenos pacientes ao centro, após diagnóstico médico. A assistência especializada, de acordo com as necessidades de cada criança, visa a sua inserção social, inspirando confiança às famílias e abrindo perspectivas de futuro melhor, baseado no binômio “Técnica e Amor”. O serviço gratuito, que alivia as famílias, tem por objetivo criar um envolvimento humano e completo de amor, tanto aos assistidos como aos assistentes.

O atendimento terapêutico conta atualmente com 21 profissionais voluntariados, que atuam nas áreas de assistência social, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia e agora também assistência odontológica, estando dirigida não apenas às crianças mas também aos seus familiares.


No final da vida, o que conta é o AMOR.
Deus não perguntará COMO VOCÊ ACREDITOU,
mas COMO VOCÊ AMOU.


A fé e o amor realizam sonhos!

Ajude as crianças da Fundação Perrone: torne-se um voluntário e adote essa causa!

Seja você também um AMIGO SOLIDÁRIO!
Convide sua família, seus amigos e colegas de trabalho a participarem desta campanha.

Marcadores: , , , , ,



Escrito por

22:34.
Comente aqui... 0

João Paulo II, 4 anos de saudades...


"Hoje, dia 4 de abril de 2009, completam-se 4 anos
do falecimento de João Paulo II”.

A sua memória permanece no coração da Igreja e de toda a humanidade. Custódio do depósito da fé, João Paulo II "trabalhou com sabedoria e coragem para promover a doutrina católica, teológica, moral e espiritual, e para contrastar durante todo o seu Pontificado tendências contrárias à genuína tradição da Igreja.


O TESTAMENTO DE JOÃO PAULO II
(Excerto)


Totus Tuus ego sum

Em nome da Santíssima Trindade. Amém.

"Vigiai, porque não sabeis em que dia o Senhor virá" (cf. Mt 24, 42) estas palavras recordam-me a última chamada, que acontecerá no momento em que o Senhor vier. Desejo segui-lo e desejo que tudo o que faz parte da minha vida terrena me prepare para este momento. Não sei quando ele virá, mas como tudo, também deponho esse momento nas mãos da Mãe do meu Mestre: Totus Tuus. Nas mesmas mãos maternas deixo tudo e Todos aqueles com os quais a minha vida e a minha vocação me pôs em contacto. Nestas Mãos deixo sobretudo a Igreja, e também a minha Nação e toda a humanidade. A todos agradeço. A todos peço perdão. Peço também a oração, para que a Misericórdia de Deus se mostre maior que a minha debilidade e indignidade.

***
Expresso a mais profunda confiança de que, apesar de toda a minha debilidade, o Senhor conceder-me-á todas as graças necessárias para enfrentar segundo a Sua vontade qualquer tarefa, provação e sofrimento que quiser pedir ao Seu servo, ao longo da vida. Tenho também esperança de que jamais permitirá que, através de qualquer minha atitude: palavras, obras ou omissões, possa trair as minhas obrigações nesta Santa Sé Petrina.

Marcadores: , , , ,



Escrito por

22:23.
Comente aqui... 0

Júlio Severo fora do Brasil


Ativista Júlio Severo abandona o Brasil

"No mundo inteiro, por ano são martirizados 200 mil cristãos: evangélicos, católicos, etc. Eles são mortos por amor ao Evangelho. Nunca na história humana 200 mil homossexuais foram mortos por ano, por amor a sodomia. Afinal, vale a pena morrer pelo sexo anal"? (Júlio Severo)

Eis um cristão que merece todo o nosso respeito. Tenho uma profunda admiração por esse escritor que luta incessantemente contra os males que vem atacando a família e a sociedade: dentre os quais, o aborto e o homossexualismo, este que é a causa principal da perseguição por ele sofrida e da sua saída do país.

Fica aqui registrado o meu respeito e admiração por este exemplo de cristão protestante honestamente comprometido; um cristão que não mascara a verdade e tem coerência ímpar na tarefa de analisar a sociedade como deve ser: com imparcialidade, com justiça, com verdade!

Nós, cristãos católicos, defensores da vida e contra o ativismo homossexual, nos solidarizamos e o apoiamos incondicionalmente.



Perseguido pelo Ministério Público sob a acusação de “homofobia” - que não é prevista em nenhuma lei brasileira - o ativista evangélico Júlio Severo saiu do país juntamente com sua família, esposa grávida e dois filhos.

Em seu blog, Julio vem se dedicando a denunciar o movimento gayzista, que visa impor o homossexualismo como modo de vida aceitável e natural a população em geral. A tática das Ongs gayzistas é a de silenciar através da intimidação qualquer voz que se levante em contrário, em especial os cristãos, o que viola os princípios básicos constitucionais da liberdade de expressão.

É dever cristão ajudar Júlio Severo nessa hora, demonstrando solidariedade e certificando-lhe que não está sozinho na sua luta pela proclamação da verdade. Os cristãos têm o direito de expressarem seu ponto de vista sobre a prática do homossexualismo; têm o direito de se oporem à promoção dessa prática; têm o direito de ensinarem a ilicitude desse modo de vida. A defesa de Julio Severo é a defesa do direito dos cristãos se manifestarem em público, sem serem importunados ou constrangidos.

Envie seu email para Júlio, acompanhe seu site e apoie sua incansável luta em favor da vida, da família e em prol da liberdade de expressão para os cristãos.

Fonte: Jornada Cristã

Marcadores: , , , , ,



Escrito por

00:07.
Comente aqui... 3


quarta-feira, 1 de abril de 2009

Verdade seja dita!


"A maioria absoluta dos que vai da Igreja Católica para essas outras igrejas são como que vítimas do engodo, ou seja, de uma falsa atitude de lisonja e de adulação".

Verdade seja dita: se hoje muitos católicos abandonam sua Igreja, assim o fazem porque se acomodaram e aceitaram uma mensagem mais simples; contudo, os católicos que têm permanecido na Igreja, bem como aqueles que vêm convertidos de outras igrejas ditas cristãs, acabam formando um valiosíssimo tesouro, pois buscaram conhecer a Verdade e - graças a Deus – a encontraram, como testemunham suas obras.
Justificar
A maioria absoluta dos que vai da Igreja Católica para essas outras igrejas são como que vítimas do engodo, ou seja, de uma falsa atitude de lisonja e de adulação. Usam de qualquer artifício para atrair alguém, mesmo que sejam a mentira, a calúnia e a difamação. De qualquer chamariz. De qualquer isca como as que são utilizadas para atrair animais, aves ou peixes. Promovem uma espécie de ceva, ou seja, através de algum fomento, incentivo ou estímulo, apresentam os prosélitos como animais cevados doutrinariamente.

A mesma coisa não ocorre em sentido contrário. A Igreja não aprendeu a fazer “evangelismo” dessa forma. Apresenta, sim, uma doutrina coerente, não atacando o Evangelho de forma tão contundente. O que se diz da Igreja – “essa ou aquela doutrina não estão na Bíblia” – pode-se certamente retrucar com: "essa ou aquela interpretação estão expressas e frontalmente contrárias ao texto bíblico". Como a da “sola fide”, contrária a Tg 2, 24, o que ensejou Lutero a chamar a Epístola de Tiago de “epístola de palha”.

Quem tem realmente reta intenção em relação ao Evangelho acaba por perceber certas manobras, como a manipulação da Palavra em causa própria. Não querem obedecer. Só querem mandar. Mandar na Igreja, mandar na Palavra, mandar em Deus. Para aqueles a quem isso se torna inaceitável, o caminho escolhido é, necessariamente, a Igreja Católica.



Augusto César

Marcadores: , , ,



Escrito por

23:20.
Comente aqui... 0


Natural de Recife-Pe

"Cristão é meu nome e Católico é meu sobrenome. Um me designa, enquanto o outro me especifica.Um me distingue, o outro me designa. É por este sobrenome que nosso povo é distinguido dos que são chamados heréticos." (São Paciano de Barcelona, Carta a Sympronian, 375 D.C.)

"Hoje, o que os outros pensam de mim muito pouco me importa [a não ser que sejam pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros pensam de mim, mas do que Deus sabe a meu respeito".




Minha irmã...
ღஐºSaudade é o amor que fica!ღஐº

"O tempo não pára! A saudade é que faz as coisas pararem no tempo"...

"Duas pessoas que se amam não podem deixar de se encontrar e, pelo mesmo motivo, não podem ser separadas.
Uma  torna a outra 'eterna'
por amor."


Fotos de Valda







"O crucifixo é antes de tudo o sinal distintivo da única e verdadeira religião, a CATÓLICA, depois vem o resto".


"O católico que escolhe seus dogmas e seus mandamentos não é católico, é protestante." (Gustavo Corção)


"Os inimigos do Brasil querem que você se omita.
Mostre-lhes que eles estão enganados e que você está alerta.
O Brasil é, e continuará a ser Terra de Santa Cruz"!


"O PL 122 é uma aberração jurídica, viola a liberdade religiosa e cria uma categoria de indivíduos especiais. Esse Projeto é inconstitucional, ilegítimo e heterofóbico"!

“Olha, eu acho que tem que haver a descriminalização do aborto. Hoje, no Brasil, isso é um absurdo que não haja a descriminalização.” Em sabatina à Folha de S. Paulo - 4 de outubro de 2007. "Eu acho que, o aborto, do ponto de vista de um governo, é uma questão não é de foro íntimo, é uma questão de saúde pública".


Salve meu selinho e
cole em seu blog!



  • Amor de Deus
    Cantinho de Paz
    Cimo da Montanha
    Carmem
    Elsa
    Família de Nazaré FBV
    Guia de Blogs Católicos
    Lilian Cipriano
    Maria João
    Observatório da Perseguição
    O Intercessor
    Paulo Costa
    Nilceia
    Peregrino
    Reflexões
    União de Blogs Católicos
    Verbo Pai


    Almas
    AMA
    Anti-difamação
    Cleofas
    CIC
    Culinaria Terra
    Dom Hélder Câmara
    Encantos e Paixões
    Enciclopédia Católica
    Fábio de Melo
    Focolares
    Mais Blogs
    Olavo de Carvalho
    Mí­dia sem Máscara
    Priberam
    Taizé
    Vaticano
    Veritatis

    A Palavra Liberta: Conhecendo Maria,
    Bíblia Católica,
    Catecismo da Igreja Católica,
    Imitação de Cristo,
    Meditações,
    O Banquete do Cordeiro, a Missa segundo um convertido,
    O Grito,
    Redescobrindo Maria a partir dos Evangelhos,
    Saber Perder.



    Imagens:Patswebgraphics
    Layout:
    by Heidi


    Trento, 1944.
    Em um refúgio anti-aéreo abrimos ao acaso o Evangelho na página do Testamento de Jesus:
    “Pai, que todos sejam um, como eu e tu”.
    Aquelas palavras pareciam iluminar-se uma a uma. Aquele "todos" foi o nosso horizonte. Aquele Projeto de Unidade a razão da nossa vida.

    Chiara Lubich

    "Os homens gastam-se tanto em palavras que não conseguem entender o silêncio de Deus".
    Dom Hélder




    "A missão materna de Maria em favor dos homens de modo algum obscurece nem diminui a mediação única de Cristo; pelo contrário, até ostenta sua potência, pois todo o salutar influxo da bem-aventurada Virgem deriva dos superabundantes méritos de Cristo, estriba-se em sua mediação, dela depende inteiramente e dela aufere toda a sua força."
    "Com efeito, nenhuma criatura jamais pode ser equiparada ao Verbo encarnado e Redentor. Mas, da mesma forma que o sacerdócio de Cristo é participado de vários modos, seja pelos ministros, seja pelo povo fiel, e da mesma forma que a indivisa bondade de Deus é realmente difundida nas criaturas de modos diversos, assim também a única mediação do Redentor não exclui, antes suscita nas criaturas uma variegada cooperação que participa de uma única fonte."


    "Onde está Pedro, aí está a Igreja católica".
    (Santo Ambrósio)


    "Onde está a Igreja, aí está o Espírito de Deus"...
    "A Igreja é minha mãe... As censuras que lhe são feitas, não carecem, todas, de fundamento. Mas o volume dessas queixas não supera a grandeza do Mistério-Sacramento que é a Santa Igreja, o Corpo de Cristo prolongado". (Santo Agostinho)

    Em nenhum símbolo de Fé temos o atributo "Romana" designando a Igreja de Cristo, isso por que ser designado como Romana não é atributo da Igreja e sim uma referência a sua origem e sua Sé Primaz. Santa, Una, Católica e Apostólica são seus atributos, Romana é sua origem. A Igreja de Cristo nasceu no Império Romano, ganhou o mundo a partir de Roma, e em Roma foi estabelecida a Sé Primaz dessa Igreja, por isso, os cristãos do mundo inteiro devem estar em comunhão com a Sé Romana, onde repousa a Cátedra de Pedro, a Sé Apostólica.



    Conferência Nacional
    dos Bispos do Brasil










    Zilda Arns
    "Viveu como santa, morreu como mártirr".

    Fundadora da Pastoral da Criança, a médica dedicou a existência a minorar o sofrimento dos despossuídos e a evitar o desperdício da vida. Até o último minuto

    A ÚLTIMA PREGAÇÃO
    Escombros da Igreja Sacré Coeur de Tugeau, em cuja casa paroquial Zilda Arns proferiu uma palestra antes de morrer


    Crianças desaparecidas





    Quem bebe e dirige
    pode matar ou morrer




    Pesquise aqui:
    Google Custom Search




    miarroba.com